: CONVOCATÓRIA PARA ARTIGOS N° 41 (DEZ. DE 2017): Comunicação política na América Latina

O número 41 de Cuadernos.info terá como tema a comunicação política na América Latina. Convidamos pesquisadores e acadêmicos a enviar suas colaborações sobre o tema. Lembramos, entretanto, que também poderão ser enviados à revista artigos sobre outros temas das comunicações, que serão publicados na seção “Outros Temas”.
 
EDITORES CONVIDADOS: William Porath (Universidad Católica de Chile) e Hernando Rojas (University of Wisconsin-Madison, Universidad Externado de Colombia)
 
DATA LIMITE PARA ENVIO DOS ARTIGOS: 15 de setembro de 2017
 
SOBRE O TEMA CENTRAL:
É quase um lugar comum definir a cultura política latino-americana como “híbrida” para destacar a particular união entre elementos próprios profundamente enraizados nela, com uma grande abertura, ao mesmo tempo, à importação de modos, padrões, ideias e práticas dos Estados Unidos e Europa. Frente a isso, sempre existiu na academia latino-americana uma busca permanente para encontrar e sedimentar uma perspectiva própria – uma escola latino-americana – como forma de entender a comunicação política na região.
 
Dita pretensão pode ser compreendida em uma região que se encontra sob influência de duas perspectivas epistemológicas para o desenvolvimento das ciências sociais em geral e, no nosso caso em específico, para o estudo da comunicação política – a norte-americana e a europeia – em um contexto diferente daquele em que foram formuladas originalmente. Para fomentar essa discussão, o tema central deste número propõe, como primeiro objetivo, incluir trabalhos representativos do “olhar latino-americano” à comunicação política.
 
Ao mesmo tempo, as mudanças profundas nos sistemas políticos e midiáticos que sacudiram regiões da América Latina também foram sentidos com força. A fragmentação dos sistemas partidários, a aparição de novas tecnologias e formas de comunicação, as mudanças em relação à participação cidadã, a maior polarização política, a crise de confiança nas instituições, e as inovações nas campanhas eleitorais – para exemplificar alguns temas – obrigam à disciplina da comunicação política a responder novas perguntas teóricas e empíricas. Quais respostas a investigação pode entregar para dar sentido a essas novas tendências e desafios? Quais possibilidades e enfoques inovadores entrega a pesquisa da comunicação política para aportar ao debate público sobre essas problemáticas contemporâneas? Quais metodologias e casos podem dar novas pistas sobre esses desafios? Já o segundo objetivo do tema central da revista é mostrar estudos que respondam a essas perguntas, sejam teóricos ou práticos, e que contribuam para expandir as fronteiras do conhecimento sobre a comunicação política da região.
 
Se bem o foco dos estudos será a América Latina, espera-se também reunir trabalhos de outras regiões do mundo que possam contribuir para um melhor entendimento da comunicação e da política desde uma perspectiva global. Dado que a comunicação política abarca um amplo espectro de fenômenos, estamos abertos a uma variedade de temas, enfoques e métodos. De todas as formas, espera-se que todos os trabalhos enviados contenham um estado de arte sobre o tema escolhido, assim como uma justificação clara sobre a relevância da temática estudada.
 
Independentemente do tema específico, o objetivo deste número da revista é publicar trabalhos que façam uma contribuição substantiva ao estudo da comunicação política na América Latina. Qualquer dúvida sobre a pertinência de envio de um artigo em potencial, por favor entrar em contato com William Porath (wporath@uc.cl), Hernando Rojas (hrojas@wisc.edu), editores convidados, ou com Sebastián Valenzuela, editor-chefe de Cuadernos.info (savalenz@uc.cl). Para outros tipos de dúvidas, contatar a editora Daniela Grassau (dgrassau@uc.cl).
 
Todos os trabalhos devem cumprir com as normas de estilo publicadas no manual da American Psychological Association (APA) (6ª edição). Verificar as "Diretrizes para Autores" da revista.




ISSN: 0719-367x